quarta-feira, 30 de setembro de 2009

início do conto..

O Planeta da Justiça


Era uma vez um reino muito distante, bem no fundo do oceano, chamado O Planeta da Justiça, onde toda a gente vivia em perfeita harmonia: não havia roubos, nem violência, nem qualquer situação de injustiça.

As caranguejolas, os ouriços-do-mar, os polvos, os milhares de peixes coloridos e até os ferozes tubarões conviviam pacificamente num mundo perfeito.

Não existiam fechaduras nem chaves, porque ninguém entrava em casa dos outros sem autorização. O conceito de roubar era desconhecido para habitantes daquele planeta.

Lá, entre muitas outras espécies, viviam os caranguejos roxos. Famosos pela sua bondade e bom carácter, eram muito respeitados entre os outros animais.

Os caranguejos organizavam os bailes que aconteciam todas as sextas-feiras no Planeta da Justiça, desde há muitos séculos. Entre os famosos caranguejos, encontrava-se o nosso amigo caranguejo roxo "de fúria". Era muito temperamental, mas muito justo. Acima de tudo era conhecido pela sua curiosidade e por ser um excelente aluno na Escola de Preparação para Caranguejos Justos. (...)

2 comentários:

afectado disse...

Estou à espera da continuação do conto :)

Noivo disse...

Sempre com palavras que nos prendem à leitura! Quero o resto!:)