quinta-feira, 17 de abril de 2008

my away



"Violenta o silêncio conformado. Cessa com outra luz, a luz do dia.

Desassossega o mundo sossegado. Ensina a cada alma a sua rebeldia!..."

(Miguel Torga)

9 comentários:

luafeiticeira disse...

E esse gajo a cantar também nos desassossega, mas pela negativa. Irra.
O melhor texto de sexo que já escrevi já está postado.
beijos que te aguardam

Charmoso disse...

Está excelente este videoclip: começa mal para acabar em grande. Uma grande metáfora traduzida em forma de música.

Este senhor é aquilo a que poderemos chamar: UM ARTISTA!

bjs com charme

cheiodetesao disse...

Tenho olhos verdes, terá sido por mim que chamaste, ali mais abaixo?

Simples curiosidade...

Olá muito querida, bom fim de semana, beijinhos.

lalisca.cs-life disse...

Minha querida, venho convidar-te a ir ler um post escrito a 4 mãos!!
beijiinho

Rocket disse...

WHO KILL BAMBY?

Bartolomeu disse...

Cada vez mais, as palavras de Torga fazem sentido!

Anónimo disse...

My away significa uma despedida, Muito Querida? Por causa desses porcos anónimos? (também eu sou anónimo mas lavo-me, enfim, se não me lavar perfumo-me...)

O Desempata Fodas disse...

Ainda se fosse o Quim Barreiros, ou o outro a cantar "O Bacalhau quer alho"!!

muito querida disse...

Meu querido e doce anónimo

O My Way é um bocadinho de mim que fiz questão de dar a conhecer, para que entendam que eu não escrevo para agradar a todos os que cá espreitam este meu espaço.
Que eu não dou graxa
Que eu escrevo sempre o que me apetece, protegendo as fontes,os protagonistas, enfim, as pessoas envolvidas...mas sempre e só aquilo que me apetece e quero!
Que eu não tenho medo de anónimos e muito menos daqueles que não querem que eu conte certas coisas, porque é mesmo assim, há verdades inconvenientes....
Que este espaço está aberto a todos e que tenho muito gosto que cá venham, desde que não se insultem..
Que o que eu escrevo é baseado em factos reais, mas devidamente apimentado..

E acima de tudo..o que eu escrevo vem do coração:

tristeza/alegria, amor/ódio (muito mais amor, infinitamente mais amor)

paixão, muita paixão, doçura, esperança, fé..

mas nunca...nunca...nunca..em tempo algum:

falsidade, hipócrisia, indiferença..

É claro que nem toda a gente gosta do que esta vossa Muito Querida escreve...mas também nem toda a gente gosta de Sid Vicious e dos Sex Pistols, ou das palavras de Miguel Torga, ou de Nick Cave, ou de Pollock, ou dos quadros de Paula Rego, ou de chuva, ou de praia, ou da cor amarela..ou de fazer sexo na posição de missionário..

nem eu tenho tal pretensão..

não querido, não é um adeus..é um desabafo..conta comigo para agitar as águas..e desassossegar o mundo..ainda tenho tanta para contar...
beijinhos