quinta-feira, 3 de abril de 2008

nas relações públicas...

Regressámos de Braga, ressacados, moídos, mas felizes.


Na segunda-feira, no jornal, estalou um bate-papo desagradadável entre "miss orange" e "miss river". O nosso "velho" teve que mandar dois murros na mesa para acalmar os ânimos. Como o ambiente estava deveras desagradável no grande porto refugiei-me em cultura, que nessa altura estava mesmo ali ao lado, e por lá fiquei em alegre cavaqueira com "mr white"(que saudades) que me deu um trabalho para fazer, uma peça sobre um concerto na "cave das químicas", em Coimbra. Confidenciei com o "rei mago" alguns pormenores sobre o fim-de-semana em Braga e , então, apareceu o nosso "freak",que na altura era colaborador em desporto. " Este sábado no batô há uma noite especial, vocês não querem ir?". Eu disse logo que sim, mas tu ias estar de serviço, tinhas jogo...


À tarde fui com "miss orange" fazer reportagem sobre "a venda das lampreias", peixe da época. Fomos a alguns restaurantes mais conhecidos pela confecção daquele ciclóstomo (nunca tinha visto nada do género). À saída do jornal tropeçámos no tal rapaz alto, de olhos claros. Observei-o com atenção e ela percebeu o meu interesse.


-É qualquer coisa não é?


-Podes crer, é um bom naco, eu já tinha reparado nele. Tem é um nome bué estranho, qualquer coisa do chão...

Ela riu-se. E disse o apelido.

-Ou isso..


-Mas tem mau feitio..

-Ora, dava-se um jeito...

Seguimos embrulhadas em conversa de mulheres. Ela namorava, na altura, com uma rapaz de desporto que passava a vida a reclamar de tudo e andava sempre "ocupado" com o carro novo, a polir e a tratar a carroçaria (um dia encostei-me ao carro e ele logo, aos berros: eh pá cuidado)...

Passámos a tarde fora e ao chegar à redacção ainda fomos desfiar umas contas de Rosário, quando ouço chamar por mim:

-Oh menina, anda aí uma estagiária nova que diz ter estudado consigo. Sabe quem é? Ela veio aqui atrás de si. Está nas Relações Públicas.
Lá fui a correr às Relações Públicas.
-Susana, não acredito.
Era uma colega lá da "Nova". Mostrou-me o gabinete onde ia estagiar, num sítio do jornal que eu ainda não tinha estado e logo "estalou" uma ideia na minha mente perversa.
Fomos lanchar os três e apresentei-te como meu..ah...namorado.


(continua..olálá, se continua...)

29 comentários:

O Desempata Fodas disse...

Olha lá!! Tu já não consegues comer o gajo sozinha?

Parece aquelas que para ir à casa de banho levam sempre outra atrás!!

Queres namorar comigo? Não...

Noivo disse...

vai aquecer...ó se vai:)

Anónimo disse...

Errata:

Estou bêbada (ou grosso): onde se lê "leitura erótica" deve ler-se "literatura erótica".

Sou quem sabes,

Maria Ivone

muito querida disse...

Boa Noite Maria Ivone:

Não te zangues, eu não induzo ninguém em erro, vocês é que querem ver o protagonista à força toda. É tão óbvio que ele pode nunca ter estado em desporto e ser apenas um disfarce....é tão óbvio que a estagiária 2000 era alguém do JN, é tão óbvio que eu sou alguém que vos conhece bem, assim como à casa. É claro que o rapaz de olhos verdes e nome composto não estava permanentemente na sede, mas ia lá..vai, ainda.E é tudo quanto basta. Quanto à miss orange, eu não estou cá para julgar seja quem for.Quanto ao minhoto de desporto,se tinha rédea curta, bem, eles saltam a cerca na mesma, não é por aí..
o problema é apenas vosso em tentar estoicamente descortinar um nome, pensar em alguém que "sirva", que encaixe... para passar a ser alvo de chacota. É claro que eu posso ser um gajo (ah!ah!ah! desde quando?)...

Não sou uma "insider", sou uma absoluta "outsider" que passou por aí em 95 e teve uma aventura tórrida que durou mais de dois anos....não venhas tentar sacar nabos da púcara, aqui só se sabe o que eu quiser que se saiba. Ponto final. Mesmo que o meu "lindo minhoto" fosse o teu namorado, na altura, que tens tu a ver com o assunto?

QJ disse...

tenho saudades do batô... a ultima vez que estive por lá foi talvez em 1995, mas no Verão...

Mas eu quero mesmo é ir trabalhar para o JN - Porto que as coisas aí parecem ser bem interessantes

Anónimo disse...

Hehehe, o que tem mais piada, no meio disto tudo, é ver como as tangas desencadeiam respostas tão sérias. Mas tu é que andaste a mandar mails para o JN a publicitar o teu blog, rapariga. Não estavas, decerto, à espera de uma nomeação para o Pulitzer...

Sou quem sabes,

Padeira de Aljubarrota (Maria Ivone para os amigos)

muito querida disse...

Maria Ivone

o palavras tem uma lista de divulgação de novos posts muito, muito extensa.E, entre eles, estão os contactos JN. Não sei quem és, nem me interessa nada..

Não venhas comentar mais porque os teus comentários, a partir de agora, não serão publicados. Aliás, oh maria ivone se estás com problemas ou dúvidas, podes vir falar cmg no msn. vais ficar surpreendida quando descobrires como estás tão longe da verdade.

Anónimo disse...

Minhoto? JN? 1995? Desporto? Pode ser o FP...

Anónimo disse...

Maria Ivone

e mais uma data de personalidades que assumes ser..

a dor de CORNO é fodida...

ah, quem é o teu "mais que tudo"?

pode ser quem eu já o tenha comido também..na noite do Porto..

é que conheço um par de jornalistas do JN, 24 horas, DN (muito bem servido este último) e afins.. e até gosto bem deles e...bem..já dei umas cambalhotas com dois ou três e nem foi preciso tirar a aliança.. (a deles, eu não tenho)..

maria, porto

Anónimo disse...

Maria Ivone, anónimos do JN e outros palhaços em geral:

e a nós que nos interessa se tu és uma bloguista ou uma cornuda, ou ainda uma gaja mal fodida, ou até quiça...um gajo com o "rabo" preso.?.

essa tua tentativa para desacreditar a "Muito Querida" é, no mínimo, ridícula...ela escreve bem (muito longe da vulgaridade que tu já demonstraste, chamaste esterco a outra gaja) e está a ter muita paciência e muita educação contigo.

grande nível!

Aprende

ass: um gajo anónimo, mas atento (Penafiel)

Anónimo disse...

Sou a Florbela Briolanja, prima em terceiro grau da Maria Ivone.

Vamos lá ver uma coisa, porque as vossas jovens cabecitas (as de cima, naturalmente) estão muito confusas, principalmente por levarem tão a sério uma coisa destas (o problema talvez seja a dificuldade de não ter o controlo total do jogo). Em termos de literatura erótica, este blog não vale grande coisa, pois já muitos fizeram demasiado melhor demasiadas vezes. Apenas a divulgação junto de leitores próximos das façanhas relatadas, evidentemente, deu a isto tanta visibilidade, e foi essa a clara intenção da Muito Querida, ao fazer mailings promocionais.

Ou seja, mais do que o deleite que tais leituras possam proporcionar a alguns fedelhos e fedelhas que por aí comentam, o que aqui lemos é pura coscuvilhice, e a publicação de comentários em que se escrevem nomes e iniciais de pessoas verdadeiras vem confirmar isso. Ou seja, Muito Querida, os teus assomos de moralidade, legítimos na essência, não passam, afinal, de ruidosos flatos que tornam a atmosfera desnecessariamente irrespirável.

Uma nota final para os anónimos que desdenham o que a minha prima Maria Ivone, que, tanto quanto eu sei, até poderão ser alter-egos da Muito Querida (mas que sei eu?): o que a minha prima chamou a alguém que trabalhou lá no JN não é nada que nunca lhe tenha sido dito, em voz alta e publicamente, com todo o merecimento, não interessa aqui porquê; quanto às referências a Barceloes e Guimarães, recomendo-vos que tenham juizinho.

Florbela Briolanja de La Concepcíon

muito querida disse...

Muito bem
eu não sei quem é o Elmano que provocou esta resposta. Mas vou averiguar e, se houver alguém com esse nome na dita instituição, eu retiro o comentário...quanto ao resto, meu querido, eu já sei quem és.
Quanto aos mails promocionais, todo e qualquer blog utiliza e até hoje só uma pessoa do JN pediu para ser removido da lista (curioso)!
Fazemos o seguinte: eu vou publicar este comentário e daqui a sensivelmente meia hora, depois de averiguar algumas coisas, vou apagar os comentários menos delicados. Quanto à minha moralidade é melhor que te cales e tenhas cuidado. Relativamente à insinuação acerca dos anónimos que aqui comentam, eu não preciso de me esconder, se quiser fazer comentários...ao contrário de certas pessoas que são muito moralistas mas depois vai-se a ver..e só se encontram podres.

Anónimo disse...

oh briolanja (foda-se)

então és um gajo?
e queres que se corte o pio à malta, é?

viva a ditadura, vivam os cabrões e os filhos da puta..

muito querida disse...

queridos anonimos,

moderem os vossos comentarios que eu tenho que trabalhar e n�o posso estar aqui sempre a apagar os vossos comentarios menos delicados.

Aten�ao: aceitamos as vossas opinioes desde que n�o falem de nomes e n�o ofendam ningu�m, como sabem os comentarios entram automaticamente, caso n haja modera�o vamos ter que os sujeitar a outro sistema de entrada.

V� l� tenham calma.

Anónimo disse...

oh briolanja!!

és um gajo n é? antes de chamar fedelhos a quem aqui comenta pensa duas vezes, tu tb cá vens. Ah, coscuvelhice? era o que vocês queriam, até criaram uma conta de gmail..vergonha...tsss...

oh minha querida, diz-me uma coisa: só estás a apagar os comentários dos anónimos porquê?
os comentários dessa malta continuam aí, são mais do que nós?

desculpa o anónimo, não tenho blog.

querem o meu tlm? vejam lá..

João,engenheiro de telecomunicações,TMN, lisboa

Anónimo disse...

Je ne suis qu'un agent provocateur. Honni soit qui mal y pense.

Florbela Briolanja

muito querida disse...

oh alice,

gosto muito que cá venhas ler este meu espaço, mas tem paciência rapariga, não me dês esta trabalheira.
Se queres comentar, tenho muito gosto, mas já sabes as regras: sem nomes, ok?

espero que não leves a mal, já é o terceiro comentário teu que tenho que apagar..vá lá..

beijinho

Anónimo disse...

ó muito querida rapariga

tu n estás mesmoa ver que quem faz ameças ao pessoal de barcelos e guimarães são os tais ditos cujos que não querem ver o nome deles aqui e se protegem atrás destas ivones e briolanjas?

não ofendi ninguém, pois não?

será que a censura vai passar por aqui??

que pena eu n ter um blog nem falar francês..

carlos, Estarreja..

Anónimo disse...

oh brio..qualquer coisa, cuidadinho ao pessoal de barcelos e guimaraes porque?

eu por acaso ate gosto disto aqui e nao vejo mal nenhum, nao ha nomes, apesar de nao faltar quem tentasse saber muito mais..muito querida diz mais qualquer coisa la para o estagiario3500@gmail.com..que eu ate nem sou cusco, hum..hum..

so jorge (nao admito que coloquem aqui o meu apelido) BARCELOS

Anónimo disse...

olhai bem para estes gajos armados em moralistas...toda a gente sabe o que gasta a casa..

oh valha-me Deus, as laranjas seriam azedas, não digo que não, mas a restante fruta pessoal, está podre e fede que tresanda..e depois há pouca variedade de legumes, sendo que tomates é coisa que já deixou de existir desde que a velha guarda saiu e a casa foi tomada de assalto por estes putos novos que chamam fedelhos aos outros..e quanto às trocas de fluídos, isso é coisa tão velha, sempre existiu. Eu sei. Eu estive lá.

Zé, desculpa lá não ter nome composto..

Anónimo disse...

olá

sou a Alice, a de Guimarães. É só para dizer àquela pessoa que não posso dizer o nome:amo-te pá, quer dizer.. comia-te e tal.. desde que o meu marido não descobrisse e a tua mulher ficasse na sua santa ignorância. Oh muito querida: assim já pode ser não pode?

Anónimo disse...

O que eu gosto é de levar no cu, mas este blog não me estimula...

Muito Querido (Buraca)

Anónimo disse...

ó pá, é no cu que gostas de apanhar? e tb és um anónimo do JN?

Maria Ivone? Florbela? Estagiaria 2000? Não interessa, deve ser tudo a mesma merda, segundo disse lá mais em cima o Zé, já não há tomates..por isso eles têm esta crise de identidade..está explicado..hoje sou Florbela de La Fornication e dou o grelito, amanhã sou o anónimo nº n sei das quantas e dou o cu..
faz sentido..
ah, o muito querida, esta merda da censura é que te vou dizer..estás a fazer o que essa corja quer, não serás tu também uma gaja do JN, a tal "insider" que está pra aqui a enganar tudo e todos?

Marquês de Sade (para as amigas)

Laurinha (para os amigos)

muito querida disse...

Meu querido Marquês

Podes confiar, não sou nenhuma gaja do JN, não sou nenhuma "insider" e relativamente à censura, bom, tem que ser, há certos comentários que não podem ser publicados, principalmente os que falam de nomes de pessoas relacionados com a casa. Ah, se não te importares não voltes a classificar ninguém (corja)que isso é coisa que os outros já fazem mto bem..

muito querida disse...

Olá Zé

bom, quanto aos tomates não sei s epercebi bem a provocação..enfim..pode ser que tenhas razão, quanto à troca de fluídos, lá está, és mais um a falar do mesmo.

Volta sempre

beijinhos

Anónimo disse...

ai Muito Querida

vou contar-te um segredo:

euzinha já mandei uma queca fantástica na delegação desse jornal (um cubículo) aqui na minha cidade.

olarilas,se foi..

F. (Viana do Castelo)

Anónimo disse...

Olá Muito Querida,

em primeiro lugar parabéns pela escrita e pela coragem.

Chamo-me Luís, sou pai de duas raparigas, sendo que a mais velha estuda jornalismo. Como vês, não sou nenhum fedelho. Aprecio imenso as tuas palavras quentes, principalmente os textos do porto sentido e bairro alto marginal. Como homem senti-me a ferver...acho que és tudo menos vulgar e penso que o palavras é tudo menos anedótico..

o problema minha querida, digo-te eu que tenho experiência de vida o suficiente para ter a certeza do que digo, é a forma clara e precisa, sem medos e sem tabús, com que tu escreves os teus textos.

São excitantes, isso eu garanto, mas rompem com o "status quo", vão contra as regras e o moralmente estabelecido e também parece estar a entrar em rota de colisão com algumas pessoas que, sabes muito querida, não querem que fales, que contes, que mostres quem atrás dos panos "se esconde afinal" percebes?

Trabalho num banco, mas já trabalhei noutros sítios e tudo o que tu contas não acrescenta nada de novo: há sexo em todos os serviços, o que falta (e muito) é a coragem que tu revelas ter.

Muitos parabéns e desculpa o espaço que te ocupei.

Luís C. (Trofa)

Anónimo disse...

olá

sou a Alice, a de Guimarães (a louca que te deu imenso trabalho em apagar comentários). É para agradecer teres deixado ficar um dos meus comentários e para mandar umas miadelas ao tal, àquele que não podemos ousar proferir o nome, que trabalha nesse jornal, no porto, é de Guimarães e é um pão...

posso?
então vá:

miauuuuuuuu
fsssssssstttttttt

Anónimo disse...

Muito Querida

sou a alice again and again, é só para dar uma recado àquele tal..
riqueza:
passei por ti em Guimarães e achei que estavas um bocadinho abatido...

oh filho tu vê lá, se precisas de uma canja de galinha.. a tua alice dá..ou até quiçá..um colinho, umas festinhas, umas beijocas e tudo e tudo e tudo...é só chamar a tua Alice, está bem paixão?